Por clarissa.sardenberg
Suíça - Mais de dois anos depois, a Organização Mundial da Saúde (OMS) se prepara para declarar o fim da epidemia de ebola na África Ocidental. O anúncio oficial deve ocorrer nesta quinta-feira, em Genebra, na Suíça, às 10h (horário local), a não ser que apareçam novos casos. Em dezembro passado, terminou o período de quarentena do último país que ainda lutava contra o vírus, a Libéria, que passou mais de 40 dias sem novas contaminações.
Ebola vitimou mais de 11 mil pessoas na África OcidentalDivulgação

Isso abriu caminho para que a OMS decrete o fim da epidemia iniciada em dezembro de 2013, apesar de a mesma nação ter, em duas ocasiões, registrado contágios após quarentenas. O saldo final do surto é de 11.315 mortos e 28.637 pessoas infectadas.

O país com o maior número de vítimas fatais é a própria Libéria, com 4.809, seguida por Serra Leoa (3.955) e Guiné (2.536). Também ocorreram mortes na Nigéria (oito), no Mali (seis) e nos Estados Unidos (uma) e contaminações em Itália, Senegal, Espanha e Reino Unido (uma cada).

"A ativação de equipes prontas para uma resposta rápida em caso de novos contágios permanece fundamental. Cada um dos três países [mais atingidos] possui pelo menos uma, e o reforço das capacidades nacionais de resposta continuará por todo o mês de janeiro", diz a OMS.