Por felipe.martins

Rio - Está reclamando do ‘verão gelado’ do Rio de Janeiro? Pois a Costa Leste dos Estados Unidos está entrando numa fria ainda maior. Estava prevista para a noite desta sexta-feira a chegada de supertempestade de neve e vento que já botou a América no chão. Cinco mil voos foram cancelados e hoje por causa da nevasca. As previsões indicam que o mau tempo pode deixar até 70 centímetros de neve nas ruas e que o vento pode atingir 100 km/h.

A TAM e a LAN informaram que alguns voos programados com origem e chegada ao Aeroporto John Fitzgerald Kennedy (JFK), em Nova York, foram cancelados.A presidente da Câmara de Washington DC, Muriel Bowser, advertiu que se trata de um temporal “de vida ou de morte” e que as autoridades trabalham com situação de “segurança nacional”, já que o Serviço Nacional de Meteorologia descreveu o caso como “histórico”, justificando a tomada de precauções sem precedentes.

Retroescavadeiras e toneladas de sal são as armas contra a nevascaEfe

O metrô de Washington, que serve aos estados vizinhos de Maryland e Virgínia, fechará às 23h (2h de sábado no horário de Brasília) e assim permanecerá até pelo menos segunda-feira, o que não ocorria desde o Furacão Sandy, em outubro de 2012, quando o metrô fechou por 36 horas.

A circulação de ônibus será interrompida às 15h (18h no horário de Brasília), hora que as autoridades recomendam que todos os cidadãos estejam no local onde pretendem permanecer até que a tempestade passe e as ruas e estradas voltem a estar transitáveis. Os estados ameaçados pela tempestade já têm estocados cerca de dois milhões de toneladas de sal para limpeza de neve nas estradas. Washington e Nova York mobilizaram frotas de escavadeiras.

A Guarda Nacional da Virgínia disse que planejava mobilizar até 300 soldados para auxiliar nas operações de resposta à tempestade.

China também enfrenta friaca

A ‘geladeira’ também está castigando a China. Estradas de pelo menos 12 províncias foram fechadas. O Aeroporto de Nanchang, capital da Província de Jiangxi, foi afetado. Até Pequim está abaixo de zero: ontem fez dez graus negativos, caindo para -17º hoje, frio que não era sentido há 30 anos. Na Mongólia Interior, a população está sofrendo temperaturas de quase -50º.

Nesta onda de frio há quem se beneficie, como é o caso da cidade de Harbin, famosa por seu festival de gelo, evento dominado por enormes esculturas que dependem de temperaturas negativa para não derreter. Por enquanto, estão a -30...


Você pode gostar