Sobe para 10 número de mortos em nevasca nos EUA

Mau tempo faz 22 estados declararem emergência e afeta 82 milhões de pessoas

Por O Dia

Estados Unidos - Pelo menos dez pessoas morreram após uma forte nevasca, batizada como Jonas, atingir a Costa Leste dos Estados Unidos. Autoridades americanas calculam que cerca de 85 milhões de pessoas tenham sido afetadas pelo mau tempo. 

Segundo as previsões meteorológicas, em algumas regiões a neve acumulada pode chegar até 75 centímetros, o que tornaria a maior tempestade do tipo já registrada em algumas localidades como Washington D.C., Filadélfia e Nova York.

A previsão é que o mau tempo afete ao menos 22 estados, sendo que 11 deles declararam estado de emergência. Alguns do Sul também foram atingidos como Tennessee, Arkansas, Kentucky, Carolina do Norte e Virginia. A nevasca chegou com menos força, mas trouxe chuvas de granizo, o que é incomum nas regiões.

Washington%2C uma das regiões mais atingidas pelo mau tempo%2C amanheceu com os carros e as principais estradas cobertas por neveEfe

Na Carolina do Norte, seis pessoas morreram em um acidente registrado em uma estrada coberta por uma camada de gelo, o que deixou a pista extremamente escorregadia. A prefeita da cidade de Washington, uma das mais afetadas, Muriel Bowser, disse que “esta é uma grande tempestade, com implicações de vida ou morte”.

Em Kentucky, milhares de veículos ficaram presos em uma estrada interestadual e forças de resgate levaram água, combustível e comida para as pessoas que não conseguiram deixar os veículos. Após o episódio, o tráfego foi bloqueado.

Segundo o Serviço de Meteorologia Nacional, a nevasca pode provocar prejuízos de mais de um bilhão de dólares. O mau tempo também levou à paralisação de estradas, trilhos de trem e o cancelamento de pelo menos 9 mil voos. Em algumas localidades da Costa Leste os ventos podem chegar a 96 km/h.

A tendência é que a nevasca perca força a partir de hoje à noite, e até que haja melhora do clima, as autoridades pedem que as pessoas não deixem suas casas. Durante os dias que antecederam a nevasca, os americanos esvaziaram as prateleiras dos supermercados para se preparar para o acontecimento. Três dos produtos mais procurados foram leite, pão e papel higiênico. Também houve registro de compras de itens como lanterna, rádio de pilha, kit de primeiros socorros e ferramentas.

Se as previsões se mantiverem, será a pior nevasca registrada até o momento, superando a que atingiu Washington em 1922, com 71 centímetros de neve. Na época, o mau tempo deixou 100 mortos no desabamento do teto de um teatro.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência