Por clarissa.sardenberg

Nova Déhli - O presidente francês François Hollande declarou nesta segunda-feira em coletiva de imprensa em Nova Dhéli, que a França vai continuar a atacar o grupo terrorista Estado Islâmico, responsável pelo terror nas ruas de Paris no dia 13 de novembro de 2015. "Jamais nos deixaremos impressionar", garantiu o mandatário, que está no país em uma visita de três dias, que teve início neste domingo, para as celebrações do Dia da República da Índia. 

Belga Abdelhamid Abaaoud%2C apontado como mentor dos ataques de Paris%2C em vídeo do Estado Islâmico Reprodução Internet

"Nada nos assustará, nenhuma ameaça fará a França hesitar sobre o que deve fazer no combate ao terrorismo. Se adotei medidas para prorrogar o estado de emergência é porque sei que existe a ameaça e não vamos ceder em nada, nem nos meios de defender nosso país, nem nas liberdades", disse Hollande. "Estas imagens não fazem mais do que desqualificar os autores dos crimes", reiterou o presidente francês.

Neste domingo surgiu na web um vídeo do Estado Islâmico que mostra, segundo o grupo, os nove responsáveis pelos atentados de Paris pouco tempo antes de cometê-los. Em "Mate-os onde quer que os encontre", os terroristas fazem ameaças, em árabe e francês, a todos os países da "coalizão", liderada pelos Estados Unidos, citando especialmente o Reino Unido. De acordo com o EI, os envolvidos são quatro belgas, três franceses e dois iraquianos.

As imagens mostram uma compilação de atrocidades, como decapitações e outras, cometidas pelos que seriam autores do atentados. O vídeo foi divulgado pelo Centro de Mídia Al Hayat, braço midiático do EI.

Você pode gostar