Por lucas.cardoso
Pequenos devem evitar comidas industrializadas como hambúrgueres que aumentam os riscosReprodução

Rio - A obesidade infantil atingiu níveis alarmantes, alerta a Organização Mundial de Saúde (OMS). Dados revelam que 41 milhões de crianças com até 5 anos de idade, tem obesidade ou estão com sobrepeso.

Todas as informações foram analisadas de 1990 a 2014. Já em 1990 o número era de 31 milhões, o que significa que houve um aumento superior a 32%.

O relatório aponta que Ásia e África juntos correspondem a 73% desse total. Como recomendação, a Comissão criada para acabar com a obesidade infantil, quer que os governos implementem programas que promovam o consumo de alimentos saudáveis e, ao mesmo tempo, diminuam o consumo de alimentos pouco saudáveis e bebidas com alto teor de açúcar.

Uma das propostas feitas também foi a criação de impostos sobre bebidas que tem muito açúcar em sua composição e a proibição do marketing de alimentos que não são considerados saudáveis.

Outras propostas feitas pela Organização são: Incentivo a atividade física, guia sobre cuidados durante o pré-natal, criação de serviçoes familiares para controle de peso de crianças e adolescentes já obesos.

Você pode gostar