Homem é embalsamado e velado como se estivesse jogando pôquer

Pedido foi feito pelo pai, que disse que o jovem era fanático pelo jogo. Em Porto Rico, velórios do tipo viraram moda

Por O Dia

Porto Rico - A crescente moda de velórios extravagantes em Porto Rico ganhou mais um caso nesta segunda-feira, quando o corpo de um homem foi embalsamado e colocado em torno de uma mesa como se estivesse jogando pôquer. O pedido para o incomum velório foi feito pelo pai de Henry Rosario Martínez, que quis homenagear o filho, fanático pelo jogo. Na ilha, é moda embalsamar e colocar os corpos como se estivessem realizando alguma atividade cotidiana.

Corpo de Henry Rosario Martínez foi velado com óculos escuros em jogo de pôquer Reprodução Internet

"É a primeira vez que fazemos isto aqui, mas encaramos como algo normal, porque já fizeram estas coisas em outros lugares da ilha", disse José Meléndez, dono da Funerária Eterna Luz, da cidade de Barceloneta. Segundo ele,  o homem morreu "intoxicado por medicamentos", mas a hipótese de suicídio foi descartada.

O extravagante velório de Rosario Martínez se soma a outros realizados de forma curiosa em Porto Rico desde 2008, quando Ángel Pantoja Medina, de 24 anos, foi velado de pé na sala de sua casa, em San Juan. A partir de então, houve quem fosse velado em cima de uma moto, dirigindo uma ambulância ou um taxi, vestido como Che Guevara, dentro de um ringue de boxe, sentado em uma cadeira de balanço oucom a roupa do super-herói Lanterna Verde.

Outro caso recente de "morto parado" (como se chama popularmente este costume na ilha) aconteceu em outubro do ano passado, quando o corpor de Jomar Aguayo Collazo foi velado como se estivesse jogando dominó e tomando uma cerveja em um bar de San Juan.

Após ser morto, homem é visto 'jogando dominó' no próprio aniversário

Últimas de _legado_Mundo e Ciência