Ministro critica investimentos em ciência no Brasil

Responsável pela pasta, Celso Pansera admitiu que falta um sistema de medição de resultados de pesquisas científicas

Por O Dia

Brasília - O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, admitiu nesta segunda-feira que o Brasil “não tem um sistema seguro de medição de resultados de pesquisas científicas”. “Não há medição, não sabemos qual o nível de eficiência que está sendo investido com ciência no país”, disse Pansera, durante palestra no auditório da Academia Brasileira de Ciências, no Centro do Rio.

“Já encomendamos um trabalho com diversos pesquisadores para formatar um sistema para medir a eficiência do que é investido, qual o resultado, o que de fato é produzido e tem impacto na vida das pessoas”, contou o ministro. “Há padrões internacionais, vamos adaptá-los para a nossa realidade. Quanto mais eficiente, mais recursos”, acrescentou.

Um dos diretores da diretoria da Academia Brasileira de Ciência, o físico da Universidade Federal do Rio de Janeiro Luiz Davidovich citou o Ciência Sem Fronteiras como exemplo da falta de acompanhamento de resultados de programas federais que gastam muitos recursos públicos.

“A decisão de continuar o programa requer avaliações periódicas. Será que o número de bolsistas enviado para fora do país foi grande demais, que os recursos para pagar custos com universidades caras nos Estados Unidos e na Inglaterra, são revertidos de forma ótima para o país?”, questionou o físico da UFRJ.

Últimas de _legado_Mundo e Ciência