Por clarissa.sardenberg
Austrália - Dois australianos foram diagnosticados com Zika vírus após voltarem ao país de viagens ao Caribe, informou o serviço estatal de saúde nesta terça-feira, confirmando os primeiros casos do vírus neste ano no país. Autoridades também disseram que mosquitos portadores do vírus foram detectados no Aeroporto Internacional de Sydney, mas destacaram que é pouco provável que o vírus iria estabelecer transmissões locais, dada a inexistência de grandes números de mosquitos Aedes Aegypti.
A confirmação dos casos australianos ocorreu um dia após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar que o Zika vírus é uma emergência internacional de saúde pública por conta da relação com a má-formação cerebral em alguns bebês. Não há vacina ou tratamento contra o vírus.
Publicidade
O departamento de saúde de Nova Gales do Sul informou que os dois moradores de Sydney foram diagnosticados com Zika vírus na última sexta-feira após viajarem do Haiti para Austrália.
Diagnósticos formais podem levar diversas semanas e o departamento não informou quando os australianos foram testados.
Publicidade
"É pouco provável que o Zika vírus irá estabelecer transmissões locais em Nova Gales do Sul, à medida que mosquitos que transmitem a infecção não são estabelecidos aqui --embora tenham sido encontrados em algumas partes ao norte de Queensland", disse em comunicado Vicky Sheppeard, diretora de doenças transmissíveis no departamento de saúde de Nova Gales do Sul.