Polícia terá 'big brother' em trem, ônibus, barca e metrô

Policiais civis terão centro de controle com imagens em tempo real nos principais meios de transporte público do Rio

Por O Dia

Rio - Depois que um arrastão assustou passageiros na Linha 1 do MetrôRio, na última quinta-feira, as imagens de todas as câmeras do metrô, trens e das barcas — são 1.567 ‘olhos’ só nas estações — passarão a ser transmitidas em tempo real para policiais no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Cidade Nova. A parceria entre a Secretaria Estadual de Transportes e a Polícia Civil será oficializada no fim deste mês, e o novo esquema de segurança terá início no dia 6 de abril.

Além da possibilidade de serem acompanhadas ao vivo, uma espécie de ‘big brother’ dos transportes, as imagens ficarão automaticamente guardadas com a Polícia Civil. Assim, em casos de investigações de crimes praticados dentro desses modais, os delegados não perderão tempo solicitando os registros às concessionárias. Termo de cooperação similar é estudado para o Consórcio BRT.

Metrô%3A câmeras vão transmitir imagens ao vivo para a PolíciaDivulgação

“Todos os meios de transporte do estado contam com um grande investimento em câmeras. Esse acordo em operação com a Polícia Civil vai permitir que o cidadão ande mais tranquilo e que o bandido pense, antes de praticar qualquer ação, que será rapidamente identificado e sofrerá as consequências”, diz o secretário estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório.

Ainda segundo ele, as câmeras dos 9.800 ônibus intermunicipais — é obrigatório ter no mínimo duas em cada veículo — não terão integração em tempo real com o CICC, porque essas imagens só ficam armazenadas. “Seria muito caro implantar uma tecnologia de transmissão online em mais de 9 mil ônibus e o custo-benefício não justificaria. Mas, em caso de qualquer incidente, as as imagens serão disponibilizadas à polícia”, explica.

De acordo com a Polícia Civil, a medida permite uma unificação nos procedimentos adotados para o pedido e recebimento das imagens, promovendo mais agilidade na chegada dessas informações às delegacias. As estatísticas dos registros gerados em cada modal serão encaminhadas periodicamente à polícia para auxiliar no combate à criminalidade. Além disso, as equipes de segurança das concessionárias terão conexão direta com as polícias Civil e Militar, dando mais agilidade na informação de ocorrências. Em relação ao arrastão da semana passada, Osório informou que a ação dos criminosos foi claramente observada nas imagens das estações. A polícia ainda tenta identificá-los.

Últimas de _legado_Observatório da Mobilidade