Por nicolas.satriano

São Paulo - A partir do ano que vem, veículos roubados que cruzarem a Ponte Rio-Niterói e outras rodovias federais sob concessão no estado serão imediatamente identificados e abordados pela polícia. Parceria entre o governo estadual, as concessionárias e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) vai possibilitar a instalação de câmeras capazes de reconhecer as placas dos carros. O objetivo é a atuação mais rápida dos policiais em casos suspeitos.

A novidade foi anunciada ontem pelo subsecretário estadual de Transportes, Delmo Pinho, durante visita ao Grupo EcoRodovias — futura concessionária da Ponte Rio-Niterói —, em São Paulo. Segundo Delmo, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) vão monitorar em tempo real as câmeras de reconhecimento ótico de caracteres (OCR) no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado na Cidade Nova.

Câmeras com leitores especiais vão identificar veículos roubados e passar dados para central de controleReprodução

De acordo com o subsecretário, a Ponte e a BR-101 Norte (Autopista Fluminense) deverão ser as primeiras contempladas, no primeiro semestre do ano que vem. Os equipamentos serão fixados em alguns pontos das estradas. A integração permitirá que PMs e policiais civis também sejam acionados rapidamente pela Polícia Rodoviária Federal.

“O projeto faz parte da programação para a Olimpíada e pode ser estendido a estradas estaduais sob concessão, como a Via Lagos e a Rio-Friburgo. A Rio-Petrópolis já tem câmeras OCR, mas a utilização dessa tecnologia para reconhecimento de veículos roubados vai ser pioneira”, diz subsecretário estadual de Transportes, Delmo Pinho.

Obras só começam no ano que vem

O Grupo EcoRodovias não vai atender ao pedido do governo estadual para iniciar ainda este ano três grandes obras exigidas à concessionária, que assumirá a Ponte Rio-Niterói em 1º de junho. A empresa anunciou ontem que o mergulhão sob a Praça Renascença, em Niterói, deve começar a ser construído no segundo semestre de 2016.

A alça de ligação com a Linha Vermelha e a Avenida Portuária — para acesso de caminhões ao Porto do Rio — deverão ser executadas a partir de 2017 e 2018, respectivamente.

O diretor superintendente da Ecoponte, Alberto Luiz Lodi, explicou que é necessário concluir os projetos e os licenciamentos das obras. “Os prazos para entrega serão cumpridos”, ressaltou. O mergulhão em Niterói precisa ficar pronto até 2017; a alça para a Linha Vermelha, 2019; e a Avenida Portuária, 2020. Até o ano que vem, a Ponte vai ganhar mais duas cabines de pedágio para automóveis e uma segunda para motos. Entre 2017 e 2018, serão realizados alargamentos de rampas de acesso.

Você pode gostar