Por adriano.araujo

Rio - O BRT se prepara para ativar, em agosto, um sistema inteligente com o objetivo de regularizar os intervalos entre os ônibus e diminuir o tempo de espera dos passageiros. O consórcio estima que a utilização do novo software, que vai controlar as demandas em cada linha ao longo do dia e programar automaticamente o uso da frota, poderá ampliar de 3% a 7% o número de viagens.

Juntos, os dois corredores transportam cerca de 400 mil passageiros em 4.400 viagens diariamente. Se o programa operacional, chamado Goal Bus, obtiver os mesmos resultados verificados em outros BRTs do mundo, entre 100 e 300 viagens a mais poderão ser realizadas em um dia, aproximadamente, sem aumentar a frota. O planejamento seguirá padrão semelhante ao do MetrôRio.

Bilhetagem eletrônica do RioCard nas estações do BRT vai alimentar continuamente o novo sistemaBanco de imagens / Agência O DIA

Segundo o presidente do Consórcio BRT, Jorge Dias, informações dos aparelhos GPS dos ônibus e da bilhetagem eletrônica do RioCard nas estações vão alimentar continuamente o sistema. Com base nesses dados, o programa vai identificar os locais e horários mais críticos e apontar necessidades de deslocamentos da frota.

Desde que o BRT foi inaugurado, há três anos, esses cálculos e reprogramações são feitos manualmente, diz Jorge Dias. “No processo manual, a distribuição dos ônibus e a capacidade de estabelecer novas estratégias de acordo com diferentes cenários na operação são mais lentas. Esse software consegue propor soluções de reprogramação da frota para cem cenários em minutos, o que levava um mês para fazer.”

BRT transporta 400 mil passageiros em 4.400 viagens diariamenteBanco de imagens / Agência O DIA

O recurso evitará, por exemplo, acúmulo de ônibus ociosos em determinado terminal enquanto outro corredor estiver precisando de veículos, daí a capacidade de aumento da oferta. Para o especialista em Engenharia de Transportes da Uerj Alexandre Rojas, os problemas de superlotação devem cair:“O sistema sabe quantos passageiros há na estação e avisa a necessidade de disparar mais ônibus para lá. Me surpreende isso ainda ser feito manualmente.”

O consórcio ainda não tem uma estimativa precisa sobre em quanto tempo os intervalos de espera podem cair.

Nova barca parte da China

O segundo dos sete catamarãs chineses de 2 mil lugares comprados pelo estado para reforçar a frota entre Rio e Niterói inicia viagem hoje à tarde em direção ao Rio. A embarcação Corcovado deve chegar à cidade na primeira quinzena de julho, três meses depois do previsto.

Nos últimos dois meses, a previsão de entrega foi prorrogada três vezes. Em 11 de março, um comunicado oficial anunciou que a barca estaria na Baía de Guanabara em abril. Em 13 de abril, o prazo foi adiado para junho. Em 12 de maio, o governo informou que a Corcovado deveria ser entregue em julho.

Segundo o secretário estadual de Transportes, Carlos Osorio, o catamarã atrasou devido a ajustes realizados durante os testes e porque aguardava a contratação de frete pela fabricante. Ele negou mudança de planos em relação às barcas chinesas, embora a Pão de Açúcar (a única que já chegou) esteja operando com baixa demanda — 50% de ocupação em dois meses de funcionamento nos horários de pico. A previsão é que todas cheguem até o primeiro semestre de 2016.

Você pode gostar