Por marlos.mendes
Publicado 03/11/2014 22:17 | Atualizado 10/11/2014 00:50


Rio - Parece uma rotina de filme de ficção científica, mas já é possível embarcar em um ônibus e validar o cartão de gratuidade com o reconhecimento facial. Nas cidades de Limeira (SP), Cascavel (PR), Caruaru (PE), Barra do Leste (MT), Alegrete (RS) e Cachoeira (RS), o passageiro já tem o privilégio de uma das biometrias mais modernas no mercado mundial.

O sistema opera, desde o ano passado, e pode ser expandido para outras cidades brasileiras. Nesta semana, uma das fabricantes, a Transdata Smart, participa do 16º Etransport, um dos mais importantes eventos de mobilidade urbana do país, que acontece no Rio de Janeiro, entre os dias 5 e 7 de novembro.

Depois da biometria digital, reconhecimento eletrônico da face começa a ser instalado em ônibus pelo paísDivulgação

Segundo a empresa, a tecnologia MaxFace, sistema de biometria facial, identifica o usuário por meio de uma câmera instalada junto ao validador eletrônico do ônibus, que deve ser utilizado após o uso do documento no validador. Então, a imagem é enviada, por rede sem fio, para a empresa operadora, que faz a comparação da foto com o cadastro do benefício. Como é feito após o ônibus retornar à garagem, o bloqueio do cartão ocorre a partir da próxima viagem até que o portador do bilhete regularize a situação. A ideia é prevenir possíveis prejuízos com o uso indevido da gratuidade e proteger o direito do usuário. A estimativa da empresa é de que, com o método, já se tenha reduzido em 18% o uso indevido do benefício.

Para saber mais sobre o Etranspor, cliqueaqui.
.


 

Você pode gostar