Selo Verde: adaptação dos ônibus aos padrões ambientais chega a 97,9%

Em 2014, deixaram de ser emitidas 127 milhões de toneladas de gás carbônico pelos coletivos urbanos do Estado do Rio

Por O Dia

Rio - O programa Selo Verde dos ônibus urbanos de todo o Estado do Rio foi inciado em 1997 e alcançou uma importante marca em 2014. Do total de 86.646 coletivos avaliados no ano passado, 97,9% estavam dentro do padrão definido pelo programa, resultado de parceria  entre a Fetranspor, Petrobras e Secretaria de Meio Ambiente e que controla emissões de poluentes e de ruídos.

Em 2014, 97,9% da frota avaliada pelo programa Selo Verde foi avaliada como ótima a boaEstefan Radovicz / Agência O Dia

Na primeira medição após a implementação do Selo Verde, apenas 48,8% da frota se enquadravam nos padrões ambientais. Segundo a Fetranspor, a redução do consumo anual de diesel dos ônibus urbanos desde 1998, quando houve a primeira medição após o início do programa, chegou a 47,8 milhões de litros em 2014.

O programa, segundo a Fetranspor, fez com que, só em 2014, 127 milhões de toneladas de gás carbônico deixassem de ser emitidas. A quantidade é quatro vezes maior do que a redução no primeiro ano de medição, em 1998, quando deixaram de ser jogados na atmosfera 33 milhões de toneladas de CO2. Ainda em 2014, outras 2,8 milhões de toneladas de materiais particulados também deixaram de ser emitidas.

Como parte do programa, há medições, a  cada três meses, da emissão de gases poluentes e ruídos, e avaliação sobre o consumo de diesel no período. Os veículos que atendem aos critérios ganham um adesivo com a marca Selo Verde. O programa ainda prevê ações de reflorestamento para compensar as emissões de gases de efeito estufa feita pelo setor.


Últimas de _legado_O Dia no Coletivo