Por bferreira

Rio - O combate à violência exige mais do que coragem e determinação. No Estado do Rio, a gestão da segurança pública inclui inteligência policial e cumprimento de metas, com foco permanente no cidadão. A produtividade das polícias Civil e Militar é avaliada em cada Região Integrada de Segurança Pública. O estado gratifica aqueles que apresentam os melhores resultados, do comandante ao soldado, do delegado ao escrivão.

É um sistema de meritocracia na redução da criminalidade, beneficiando policiais que honram a farda e o distintivo. Este é mesmo o caminho: foi assim que Nova York reverteu quadro terrível de criminalidade nos anos 90. E é assim que o Rio hoje vive outro cenário, graças ao esforço de homens e mulheres que estão todo dia nas ruas, defendendo a vida, protegendo o cidadão.

O enfrentamento do crime, no entanto, exige também soluções regionais. Bom exemplo é o Sul Fluminense. As estatísticas de violência nos 20 municípios da região reforçam a preocupação das autoridades. A área coberta pelo 28º BPM, que compreende Barra Mansa, Pinheiral e Volta Redonda, registrou em janeiro 15 homicídios dolosos, contra apenas quatro no mesmo mês de 2012. Segundo o Instituto de Segurança Pública, a Polícia Civil recebeu informação da ocorrência de 18 estupros em janeiro, oito a mais que em 2012.

A Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj realizou audiência pública em Barra Mansa este mês, reunindo prefeitos, autoridades policiais, deputados, vereadores e especialistas. A constatação do aumento de casos de estupro, homicídio e roubo a residências na região reforçou a tese de que o Sul Fluminense precisa de soluções integradas na segurança.

Antes de mais nada, é preciso aumentar o efetivo de policiais civis e militares, além de conter a migração de bandidos que fugiram de comunidades pacificadas em direção à região. De Volta Redonda a Paraty, de Itatiaia a Rio das Flores, a soma de forças é decisiva. Somente com a participação de todos é que o estado poderá ter êxito em seu esforço para garantir a paz dos moradores.

Deputado estadual pelo PSD e presidente da Comissão de Segurança Pública e Assuntos de Polícia da Alerj

Você pode gostar