Por bferreira
Rio - O mercado de trabalho tem se mantido aquecido no Rio de Janeiro nos últimos anos. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mostram que o estado gerou quase um milhão de novos postos em cinco anos. A política adotada pelo governo fluminense para a instalação de empresas e os grandes eventos que acontecem por aqui a partir deste ano tiveram grande peso.
Para se ter ideia desse volume, somente no ano de 2012 o setor de serviços gerou 73.041 novos empregos; seguido pelo da construção civil, com 37.026; e do comércio, com 27.706. Com isso, a oportunidade para se conseguir o primeiro emprego, por exemplo, aumentou em várias frentes. Hoje, é comum ir ao supermercado e se deparar com um cartaz com oferta de trabalho.
Publicidade
Por conta da Copa das Confederações, Jornada Mundial da Juventude, Rock in Rio, Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, o setor de serviços vem apresentando melhores oportunidades, sendo eventos que absorvem bem o público jovem. Aliados ainda ao próprio crescimento econômico do Estado do Rio, a construção civil e os setores de comércio e turismo virão a reboque. Não podemos esquecer ainda a indústria de petróleo e gás.
Como se vê, o Rio tem se mantido no topo quando o tema é trabalho. Nos últimos três anos, o índice de empregabilidade no estado girou em torno de 180 mil novas contratações. A expectativa é que esses números atinjam a casa de 200 mil até o fim deste ano. Não há dúvida de que um dos mais importantes legados desse processo é justamente a geração de empregos. E o momento é o de aproveitar as oportunidades.
Publicidade
Secretária estadual de Trabalho e Renda
Publicidade