Pedro Ardengue: Plantando vida

A arborização das áreas urbanas é uma questão essencial

Por O Dia

Rio - A arborização das áreas urbanas é uma questão essencial para a melhora da qualidade de vida. E o Dia da Árvore, comemorado no último sábado, 21 de setembro, deve nos lembrar o quanto precisamos avançar em preservação e como é imprescindível o comprometimento de todos nós nessa questão.

Segundo o Censo 2010 do IBGE, na cidade de Itaboraí, onde está sendo construído o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e que receberá sua cadeia industrial, apenas 34,8% dos domicílios estão em regiões arborizadas, a exemplo da cidade vizinha, São Gonçalo, que mantém índice praticamente igual. Reflexos de um passado distante, quando a cultura do cuidado com o meio ambiente não era disseminada.

Os investimentos na região prometem mudar este cenário. As contrapartidas e os recursos públicos que serão destinados aos municípios do entorno da refinaria possibilitarão a execução de projetos como a criação de parque ecológico, a recuperação de nascentes e o replantio de árvores, já discutidos nos meios políticos de Itaboraí.

Buscando fazer parte dessas mudanças, a empresa que opera o Centro de Gerenciamento de Resíduos da cidade criou um viveiro com milhares de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica. Tais espécies são plantadas no cinturão verde, área de mais de 40 mil metros quadrados que funciona como barreira visual, acústica e odorífera para isolar a região em que os resíduos são depositados diariamente.

A conscientização das empresas é indispensável para que os projetos avancem. Afinal, a mobilização pela manutenção e replantio das árvores é justificável por inúmeros benefícios, sejam em prol da biodiversidade, da qualidade do ar, da climatização dos espaços e, especialmente, da saúde da população.

Gerente regional da Estre no Rio

Últimas de _legado_Opinião