Marcus Vinícius Neskau: Uma cartilha que não envelhece

O Estatuto do Idoso, que completa 10 anos no dia de hoje, representou avanço significativo

Por O Dia

Rio - Há exatamente uma década, a Lei 10.741 estabelecia conjunto de direitos e garantias fundamentais para os brasileiros acima de 60 anos. O Estatuto do Idoso, que completa 10 anos no dia de hoje, representou avanço significativo no resgate da cidadania para essa parcela crescente da população. No entanto, o desconhecimento das normas e a dificuldade em fiscalizar sua aplicação ainda são os maiores inimigos do Estatuto.

Os idosos enfrentam inúmeras barreiras para fazer valer seus direitos. O desrespeito salta aos olhos, seja nos pontos de ônibus, nas filas de repartições, na cobertura dos planos de saúde ou na busca por empregos. Em muitas situações, ‘velho’ tornou-se sinônimo de indesejável. Esse quadro atenta contra a dignidade dos idosos, que respondem por 12% da população brasileira e devem chegar a 40 milhões de pessoas até 2050.

Os dados mais gritantes referem-se aos casos de maus-tratos e violência. Entre 2011 e 2012, triplicaram as denúncias de agressão contra idosos através do Disque 100. Não apenas a violência física, mas também humilhação, negligência, abandono e exploração econômica. Denunciar os abusos é fundamental.

O poder público tem o dever não apenas de vigiar pela proteção da terceira idade, mas de criar políticas para sua inserção social. O Estado do Rio vem fazendo sua parte nessa difícil tarefa, com iniciativas nas áreas de saúde e bem-estar. A Secretaria de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida vai lançar o Cartão Cuidados Especiais, que permitirá a compra de fraldas geriátricas em rede de mais de mil farmácias populares. Hoje, são apenas 19 estabelecimentos conveniados.

Em setembro, foram inauguradas as duas primeiras Academias da Terceira Idade, em Búzios e Saquarema, com infraestrutura completa. Ao todo, serão 45 academias no estado, que permitem a prática de exercícios ao ar livre, sem custo, trazendo série de benefícios. Ações como essa mostram que o Estado do Rio tem papel fundamental na missão de assegurar o amparo aos idosos, defendendo sua dignidade e qualidade de vida.

Secretário estadual de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida

Últimas de _legado_Opinião