Editorial: Lei de trânsito é para todos

O flagrante desrespeito à norma do trânsito por órgãos do Estado é mais um mau exemplo a vir de cima

Por O Dia

Rio - O conjunto de leis e regras é o principal alicerce de uma sociedade organizada, basilar para a boa convivência entre os cidadãos e na promoção da justiça social. Não só criar leis justas para todos, o Estado tem a obrigação de fiscalizá-las e fazer cumpri-las. Por isso, afronta a população o fato de grande parte das frotas das Polícias Civil e Militar circular irregularmente, sem a licença anual obrigatória, como O DIA vem revelando em série de reportagens desde a semana passada.

O episódio é mais um daqueles a arranhar a imagem das corporações, tão solapadas por denúncias de arbitrariedades e envolvimento de servidores em esquemas de corrupção. Exige pronta resposta das autoridades à sociedade.

É inaceitável que os mesmos agentes do principal aparelho fiscalizatório do Estado, que multam e mandam rebocar veículos sem as vistorias regulares do Detran, rasguem essa importante regra e se utilizem de viaturas sem a documentação necessária. Algumas delas rodando sem a renovação da autorização há mais de dez anos, como mostrou levantamento do repórter Felipe Freire na edição de ontem.

O flagrante desrespeito à norma do trânsito por órgãos do Estado é mais um mau exemplo a vir de cima. Reforça hediondo ditado do “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço, artimanha própria de governos ditatoriais e que nada têm a ver com o Estado de Direito pleno que a sociedade brasileira almeja. A lei é para todos. Combater na própria carne a desobediência civil que o desleixo representa é obrigação do poder público, doa a quem doer.

Últimas de _legado_Opinião