Valdemar Iódice: Caçadoras noturnas na passarela

A brasileira adora brilho, produtos que não sejam vulgares, mas que acompanhem a silhueta do corpo

Por O Dia

Rio - Na edição passada, em abril, desembarquei no Fashion Rio. Este passo se deu pela expansão da marca Iódice: além de abrir loja na Cidade Maravilhosa, mais precisamente no Rio Design Barra, também inaugurei outras franquias; ainda este ano inauguraremos em Blumenau (SC). O Rio de Janeiro é uma cidade reconhecida no mundo inteiro, tem magia, beleza natural, é deslumbrante mesmo.

Desfilar no Fashion Rio me proporcionou resultados positivos. A mídia e o público adoraram. Achei por bem, então, dar prosseguimento.

Quando fiquei sabendo das obras na região do Píer Mauá, onde aconteceu o Fashion Rio e o Salão Bossa Nova de Moda e Negócios, do qual a Iódice também participa, fiquei preocupado. Mas a organização do evento tomou as medidas cabíveis e tudo deu certo.

A coleção de inverno 2014, que apresentei semana passada no Fashion Rio, é inspirada numa caçadora noturna, da floresta. Inovei ao colocar na passarela tecidos de algodão, como a sarja, e uma linha jeans de luxo. Além disso, mostrei peças de seda devorê, rendas e jacquards. A estamparia é exclusiva e sugere um mix de peles de animais, folhagens, galhos secos, penas de coruja e florais escuros. Nesses anos de estrada, já sei identificar o que a mulher brasileira gosta. E ela adora brilho, produtos que não sejam vulgares, mas que acompanhem a silhueta do corpo, sensuais, e decotes nos seus devidos lugares. A brasileira é uma mulher extremamente feminina, graças a Deus. E a Iódice também. Criamos roupas para a mulher real, urbana, que vive em uma metrópole e desempenha diversos papéis na sociedade. Esta mulher pode estar no Rio de Janeiro, em São Paulo ou em Nova York.

Como presidente da Abest (Associação Brasileira de Estilistas), vejo que a grande força internacional da moda brasileira está no beachwear. O fato de sermos um país tropical e alegre tem uma influência grande neste segmento. Nos outros quesitos, o que muitas vezes nos deixa em desvantagem é a nossa carga tributária, alta demais, que faz com que sejamos pouco competitivos no mercado. Mas, aos poucos, chegaremos lá.

Empresário e diretor de estilo da Iódice | E-mail: valdemar@iodice.com.br

Últimas de _legado_Opinião