Por bferreira

Rio - Impossível não se emocionar com a história de Ed Hale, 83 anos, e Floreen Hale, 82, de Nova York. Há 60 anos, quando se casaram, ele prometeu que nunca a deixaria. No dia 7, o casal morreu de mãos dadas.

O casal no hospital%3A ele prometera cuidar dela para sempreReprodução

No fim de janeiro, Ed foi hospitalizado, com doença renal grave. Dias depois, Floreen precisou ser internada também, com problemas sérios no coração. Os hospitais ficavam a 56 km de distância. “Ele disse: ‘preciso ver sua mãe. Estou morrendo’”, contou Renee Hirsh, filha do casal.

Mas Ed só poderia ser transferido caso melhorasse. Dois dias depois, como por milagre, ficou mais forte e conseguiu fazer o trajeto, de ambulância, até o local em que Floreen estava. Os dois foram colocados em leitos lado a lado, e deram as mãos.

“Ed, não vá me deixar novamente”, pediu ela. Muito fraco, ele não conseguia responder. “Papai, tudo bem, você já pode ir para o céu, a mamãe está aqui com você”, disse a filha. “Não, ainda não”, murmurou Ed, olhando para Floreen.

Vinte minutos depois, ela morreu. Ed permaneceu ao seu lado, e seu estado se agravou. Horas mais tarde, ele partiu. “Foi um cavalheiro até o fim, esperando que ela fosse em primeiro lugar”, emocionou-se Renee. Os dois foram enterrados juntos no dia 13 de fevereiro, véspera dos Dia dos Namorados nos EUA.

Você pode gostar