Por bferreira

Rio - Foi triste ver estudantes brasileiros ficarem em 38º lugar no resultado de avaliação de Matemática com jovens de 44 países. O ranking foi divulgado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico. Quem teve o melhor desempenho nesse teste, que examinou a capacidade dos alunos de resolver problemas de Matemática aplicados no dia a dia, foram os de Cingapura, que ficaram em primeiro lugar, e da Coreia do Sul, na segunda colocação. Apenas 2% dos alunos brasileiros conseguiram resolver problemas de Matemática mais complexos.

É revoltante saber que o mau resultado é fruto do descaso dos nossos governantes com a Educação. Eu lido com jovens há muito tempo e vejo como eles vivem desamparados, sem oportunidades. E não as têm porque a Educação deles não é prioridade. Não é prioridade porque aos governos interessa manter uma juventude alienada, sem consciência crítica nem condições de mudar a realidade dominada por políticos insensíveis com a nossa nação.

Gastaram mais de um bilhão de reais com a reforma do Maracanã. A nossa cidade virou um imenso canteiro de obras, com engarrafamentos em tudo que é lugar. Mas a preocupação vai além do que chamam de ‘mobilidade urbana’. É com a Copa do Mundo, com os Jogos Olímpicos.

Não que o esporte não seja importante. Mas quando vamos ter um investimento desse porte na Educação? Em escolas de qualidade? Em cursos profissionalizantes?

Recentemente, choramos com um crime bárbaro que chocou todo mundo. Uma babá matou uma criança de 7 meses, alegando que ela não parava de chorar. Será que, se nós tivéssemos mais creches com vagas para todas as crianças de famílias pobres cujos pais e mães precisam trabalhar, isso teria acontecido? Só que conseguir vaga na creche da prefeitura é uma luta muito grande. É um absurdo as inscrições só abrirem uma vez por ano.

Ouvimos tanto falar em movimentos pela paz. Mas não existe paz sem Educação, sem investimento nos nossos jovens. Porque, quando eles não têm oportunidades, muitos vão para a criminalidade.

Eu gostaria que nossas autoridades tivessem mais sensibilidade com o que é prioridade para a nossa cidade. O povo clama por saúde, por Educação. Não existe paz sem criança na escola de qualidade, sem jovem aprendendo uma profissão. Sem trabalho e dignidade.

Veronica Costa é vereadora pelo PR

Você pode gostar