André Luiz Esteves: Copa e sustentabilidade

Infelizmente, a Copa no Brasil deixará poucos legados em várias áreas

Por O Dia

Rio - Infelizmente, a Copa no Brasil deixará poucos legados em várias áreas. Na perspectiva da sustentabilidade, trouxe algumas iniciativas interessantes, mas de pouco alcance prático. Quando o Brasil se propôs a sediar a Copa do Mundo de 2014, comprometeu-se a investir em diversas áreas, entre elas infraestrutura e construção dos estádios. Só esta parte prevaleceu. O restante ficou em obras incompletas ou outras que não saíram do papel.

Nos estádios foram adotadas algumas iniciativas que vão de encontro a uma proposta sustentável. O Maracanã, por exemplo, teve como parte do projeto a captação de água da chuva para reaproveitamento nos gramados, entre outras iniciativas. O potencial que o Brasil precisava atingir para fazer um excelente trabalho, que deixasse um legado para toda a população, não foi alcançado. Disso, tiraremos grandes lições, que com certeza serão fundamentais para o futuro do planejamento e da gestão sustentável dos recursos públicos.

É uma pena. Porque poderíamos usar esse período de visibilidade que a Copa do Mundo proporciona para difundir ainda mais o conceito de sustentabilidade. Hoje, esse tema está, cada vez mais, presente na Educação Básica e nos currículos do Ensino Superior. No entanto, além de analisar de forma crítica esse conceito, que já passou por algumas transformações pouco mais de duas décadas, educadores e gestores de ensino devem ficar atentos à disseminação de práticas sustentáveis em sala.

Ainda é muito tímida a abordagem da sustentabilidade na formação dos professores. Assim como na formação das crianças e jovens, a sustentabilidade deve ser intrínseca à aprendizagem, e na formação dos professores não poderia ser diferente. A sustentabilidade não é algo que tem início, meio e fim, ela é todo o processo. Por isso, é fundamental que se compreenda que ela deve permear toda a aprendizagem do professor e, consequentemente, sua prática. Para melhor ensinar sobre sustentabilidade é preciso viver a sustentabilidade.

Hoje, o conceito de sustentabilidade não envolve somente a área ambiental, mas sim a social, econômica, política, cultural e estética. A sustentabilidade é fundamental no desenvolvimento de prática nas mais diferenciadas áreas, no sentido de transformar a ação do indivíduo em um projeto a longo prazo. E com isso, garantir um futuro melhor e mais sustentável para as futuras gerações.

Últimas de _legado_Opinião