Aristóteles Drummond: A nova Duque de Caxias

Os municípios nas periferias das grandes capitais, infelizmente, não são exemplos de boa gestão pública, de um olhar sério para o futuro

Por O Dia

Rio - Os municípios nas periferias das grandes capitais, infelizmente, não são exemplos de boa gestão pública, de um olhar sério para o futuro. A visão de seus políticos, na maioria dos casos, não ultrapassa a eleição seguinte. Pouco é feito pelas contas, pelo planejamento e muito menos pelo ambiente favorável a investimentos que as permitam que deixem de ser meros dormitórios e feudos eleitorais.

Aqui, no Rio, estamos assistindo, em Caxias, a um bom exemplo de gestão compromissada com o acerto, sem se refugiar no dia a dia eleitoreiro do clientelismo. O empresário Antônio Borges, que representou a Firjan na região muitos anos, evoca uma série de ocorrências positivas em Caxias, em investimentos de monta da livre empresa, além da Petrobras, que tem a Reduc em permanente crescimento e avanço tecnológico, que não chegam ao grande público do Rio.

E enumera projetos realmente animadores, como a nova fábrica da Coca-Cola, entre as maiores do Brasil, a da L’Oréal, para atender a América Latina, a de moagem do Grupo Bunge, além das recentemente inauguradas Rolls-Royce e Forjaria Galperti, em Xerém. A arrumação das contas e o clima receptivo aos investidores foram as primeiras prioridades do prefeito Alexandre Cardoso — e deram resultados.

Político hábil, com muitos mandatos de deputado federal, soube criar laços sólidos com os governos do estado e da União, acima de posições partidárias. E os resultados estão chegando antes do meio de seu mandato. Agora, sonha em proporcionar à concessionária das barcas, a CCR, condições de uso de potentes aerobarcos para o transporte de passageiros, que, de quase duas horas, pela via rodoviária, poderia passar para 30 minutos em sua ligação com o Centro da capital.

Até aqui o município ainda não havia explorado sua posição privilegiada, cortado pelas duas principais rodovias federais que saem do Rio, Washington Luís e Presidente Dutra, agora pela maior obra rodoviária da história da Baixada, o Arco Metropolitano, recentemente inaugurado pelo governador Luiz Fernando Pezão. Esta realidade é confirmada pelos dois investimentos nos primeiros hotéis de padrão internacional já em construção. E se fala no centro de convenções e feiras, para o mercado da Baixada, consumidor e empreendedor, com o melhor acesso possível aos aeroportos e rodovias. Logo na entrada da Washington Luís, pode-se ver prédios corporativos de última geração em construção.

E, para confirmar um clima de responsabilidade social e segurança, já obteve uma UPP e vem instalando postos de atendimento médico que diminuam a pressão sobre seus hospitais públicos.

Vindo de elogiada gestão na Secretaria de Ciência e Tecnologia no governo Sérgio Cabral, Alexandre Cardoso levou para Caxias nove Ceteps, criou o Instituto Superior de Tecnologia, de nível universitário, e implantou a internet gratuita no município. Com isso, o prefeito mostra que o eleitor sabe reconhecer uma boa opção. Na sua eleição, a esta altura da campanha, estava em terceiro nas pesquisas. E, em outubro, chegou lá. O povo sabe mais do que se imagina.

Aristóteles Drummond é jornalista

Últimas de _legado_Opinião