Sérgio Sá Leitão: Tiradentes Cultural

O projeto é iniciativa de espaços culturais públicos e privados, localizados no entorno da Praça Tiradentes, reunidos com o objetivo de potencializar a circulação de pessoas e a realização de atividades culturais na região

Por O Dia

Rio - A Praça Tiradentes é um marco cultural do Rio de Janeiro desde o século 19. Lá foi instalado o primeiro monumento do país — a estátua equestre de Dom Pedro I. Em seu entorno floresceram ao longo do tempo diversas manifestações e espaços culturais que ajudaram o forjar o jeito carioca de ser. E hoje estão lá os teatros, as casas de espetáculo, os centros de artesanato e design, os sebos e tantos outros signos de um território cultural que não apenas sobreviveu, mas se tonou ainda mais vivo, intenso, plural e potente.

Considerando o imenso valor cultural, histórico e social da região, a Prefeitura do Rio, o governo federal, o governo estadual e a iniciativa privada uniram forças a partir de 2011 para devolver ao carioca a Tiradentes aberta, livre de grades, bem iluminada e com o calçamento de pedras portuguesas recuperado. Foi o início de um processo de revitalização que incluiu a reforma de vários imóveis e espaços culturais, a realização de projetos ao ar livre e a atração de empresas e instituições para o entorno.

Na tentativa de contribuir para a ocupação permanente deste território, surge agora a rede Tiradentes Cultural. O projeto é iniciativa de espaços culturais públicos e privados, localizados no entorno da Praça Tiradentes, reunidos com o objetivo de potencializar a circulação de pessoas e a realização de atividades culturais na região. A nova rede se junta a ações já existentes, como o Corredor Cultural da Praça 15 e a Feira do Lavradio, de modo a resgatar o passado do Centro e afirmar a Praça Tiradentes, no presente, como mais um polo carioca.

A rede Tiradentes Cultural é integrada pelos seguintes espaços: Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica, Largo das Artes, Real Gabinete Português de Leitura, Instituto Casa do Choro e Centro de Arte Maria Teresa Vieira, Teatro João Caetano, Studio-X, Centro Carioca de Design, Centro de Referência do Artesanato Brasileiro, Barracão Maravilha e Associação Polo Novo Rio Antigo. Juntos, terão programações integradas de artes visuais, teatro, música, dança, arte contemporânea e cultura popular, sempre no primeiro sábado de cada mês.

A Praça Tiradentes reforça assim seu lugar de marco carioca, combinando atividades contínuas e eventuais ao ar livre e no interior de seus muitos espaços de arte, diversão e reflexão. A Secretaria Municipal de Cultura apoia com entusiasmo a rede Tiradentes Cultural, iniciativa que surgiu de agentes da região. A cultura é um dos emblemas da cidade e tem grande importância social e econômica. Por isso, a prefeitura está investindo R$ 250 milhões no setor em 2014, apoiando mais de 700 projetos.

Sérgio Sá Leitão é secretário municipal de Cultura

Últimas de _legado_Opinião