Leda Nagle: Animal de estimação: Paixão nacional

Destaque fica por conta do uso de cães em terapias de recuperação de lesão cerebral, atravésde fisioterapias

Por O Dia

Rio - Não é só no Facebook que os animais de estimação estão em alta no Brasil. As redes sociais apenas fotografam a vida real e reforçam a tese de que não há crise no setor de produtos e serviços para animais no nosso país e que o crescimento previsto para este ano, no chamado segmento pet, é da ordem de 8%. Sabe qual é a nossa população de animais de estimação? Mais de 106 milhões entre cães, gatos, peixes, aves, répteis e pequenos mamíferos. Os números brasileiros são impressionantes: mais de 37 milhões de cães, mais de 21 milhões de gatos, mais de 26 milhões de peixes, mais de 19 milhões de aves e mais de 2 milhões de répteis e pequenos mamíferos. Que tal?

Sabe quantos empregos este setor abrange? Um milhão e 600 mil empregos formais. Outra surpresa que tive, conversando com o José Edson de França, presidente da Associação de Empresas de Produtos Animais, foi o volume de exportações: 282 milhões de dólares por ano, sendo que 85% deste número só no quesito ração. São mais de 20 exportadores brasileiros de alimentação para animais. Aliás, na questão alimentação, o mercado interno ainda pode crescer muito porque quase 50% dos animais domésticos não comem ração, comem o que a indústria chama de resto de mesa, principalmente porque o quilo de carne ainda é mais barato que o quilo de ração e os produtores de ração defendem a redução da carga tributária para que mercado possa se expandir ainda mais.

Outra alta importante neste mercado fica por conta dos serviços. Crescem os números de passeadores de cachorros, hotéis para férias, pet sitter (babás de animais) e da indústria de roupas , brinquedos e acessórios. Outro destaque nesta área fica por conta do uso de cães em terapias de recuperação de lesão cerebral, através de fisioterapias inovadoras e de terapias já consagradas como a Equoterapia, que é considerada método científico e que utiliza cavalos para melhoria de disfunções físicas, mentais e sociais de crianças portadoras de alguma deficiência. Os cães são também grandes parceiros dos policiais na busca pela segurança. Só a Polícia Militar do Rio trabalha com 69 cães especializados em achar armas, drogas e pessoas desaparecidas. Outra atividade recente no Brasil e que está em alta é o chamado hotel-dia, que funciona mais ou menos como as creches para crianças ou idosos. O animal passa o dia com cuidadores e à noite, depois do trabalho, o dono vai buscar. Hoje, somos o segundo país do mundo em número de animais de estimação, temos um animal para cada duas pessoas. Só perdemos para os Estados Unidos. Com o aumento do número de pessoas solteiras, com o envelhecimento da população e por conta da solidão das grandes cidades o setor, com certeza, vai crescer ainda mais.

E-mail: comcerteza@odia.com.br

Últimas de _legado_Opinião