Editorial: Alerj: reação justa à altura da gazeta

Praticamente todos os parlamentares da Alerj terão abatimento no vencimento de outubro

Por O Dia

Rio - Causou muita chiadeira na Assembleia Legislativa do Rio a decisão da Mesa Diretora de descontar as faltas dos salários dos deputados gazeteiros, como O DIA mostrou quinta-feira. Praticamente todos os parlamentares da Alerj terão abatimento no vencimento de outubro: apenas quatro dos 70 receberão o valor integral. Não poderia ter surgido notícia mais positiva, a despeito da celeuma velada no plenário.

Nas casas legislativas Brasil afora, trabalho sério, como sessões deliberativas — em que há decisões com voto —, restringe-se às terças, quartas e quintas. Nos demais dias, discursa-se para o vazio. O DIA, porém, vem mostrando que mesmo nas datas ditas imprescindíveis deputados se esmeram na gazeta — e o fazem de modo desonesto, assinando o nome na lista de presença e desaparecendo em seguida, prejudicando as pautas de votação.

Quem mais perde com o absenteísmo, obviamente, é a população. Sai dos contribuintes o dinheiro que sustenta a Alerj — que encarece a cada aumento (generoso) legislado em causa própria, naquele efeito-cascata oriundo de Brasília. Cortar os salários é pena prevista para qualquer trabalhador que deixa de cumprir sua função e não o justifica. Como representantes e servidores do povo, os parlamentares da Alerj agora sabem que terão de mostrar serviço, e não gazetear à custa do Erário.

Últimas de _legado_Opinião