Padre Omar: Ninguém pode viver sozinho

Será que você já se questionou sobre o porquê de Jesus ter nascido numa família?

Por O Dia

Rio - É Natal ainda! Sabia? A alegria pelo nascimento de Jesus é tão grande que a Igreja comemora esta festa como um único dia até 6 de janeiro — com a celebração da Epifania do Senhor. Sim, o nosso Salvador veio habitar entre nós! E o mais lindo é podermos notar a simplicidade e grandeza do Menino-Deus, que chegou ao mundo como qualquer um de nós, no seio de uma família.

Será que você já se questionou sobre o porquê de Jesus ter nascido numa família? Já pensou sobre o que essa humildade testemunha a nós? Ora, o próprio Cristo, mesmo sendo Deus, precisou contar com os homens, teve o aconchego de um lar e pessoas com quem dividir os momentos da vida. Não é isso que vemos nos Evangelhos?

A liturgia deste domingo nos convida à contemplação da Sagrada Família — Jesus, Maria e José. Diante da beleza singela desse núcleo familiar, podemos refletir sobre como está o nosso relacionamento com as pessoas que convivem conosco. E, mais do que isso, agradecer a Deus pelos laços de sangue e os laços de amor que temos com cada uma delas.

Ninguém pode viver sozinho! Todos precisamos de quem cuidasse de nós, alguém que nos alimentasse, desse banho, ensinasse a falar, a andar, que nos desse suporte emocional, incentivasse. Precisamos, no passado, e continuamos a precisar no presente e no futuro, ainda que de formas diferentes.

Como retribuir tudo o que nossos familiares fizeram e fazem por nós? Como? Amando! Sim, os amando! O amor-doação precisa ser pleno no núcleo familiar. Cabe a nós alimentá-lo. E o primeiro passo cabe a quem primeiro descobre isso...

“Sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição” (Cl 3,14)
Lembre que a Sagrada Família é o modelo. Não apenas por sua constituição, mas principalmente pelos valores que apresenta, que precisam se fazer presentes em todos os formatos de família que existem hoje, em nossa sociedade. Valores que testemunham o amor verdadeiro.

Eu quero aprender a viver esse amor-doação com a minha família. E você? “Tamu” junto! 

Padre Omar: é o Reitor do Santuário do Cristo Redentor do Corcovado. Faça perguntas ao Padre Omar pelo e-mail padreomar@padreomar.com. Acesse também www.padreomar.com e www.facebook.com/padreomarraposo