Paulo César Regis de Souza: Dois pesos, duas medidas

Queremos respeito com quem trabalha, professores, garis, policiais, servidores

Por O Dia

Rio - Após promessas de melhoria salarial, valorização dos servidores e concursos públicos, deparamos no novo governo Dilma com um aumento substancial... conferido aos escalões superiores dos três poderes que, com seu efeito cascata, contemplará a elite do grupo de decisão. Já para a massa dos servidores, espalha-se o terror de que é necessário cortar gastos e fazer ajustes fiscais.

Desestabilizaram o país em 2014 e obrigam os servidores a pagar a conta. Continuam com 40 ministérios, mais de 500 mil terceirizados, comissionados, consultores, aprendizes, estagiários, dezenas de órgãos desnecessários, que sustentam Brasília, os hotéis e as voadoras; jogam dinheiro para cima enchendo os bolsos e pedem sacrifícios ao povo, servidores inclusive!

Há três anos que pagamos a conta. Enquanto os escalões superiores nadavam de braçadas, fomos apenados com 5% ao ano, abaixo da inflação. Nos 13 anos do governo atual, nossas perdas passam de 70%. Eles nos usaram, proclamando que havia uma Lei de Responsabilidade Fiscal, e nos mantiveram dentro de limites rígidos; mas rasgaram a Lei, dela retirando os gastos com os terceirizados, contratados de órgãos multilaterais e ONGs...

E cadê o nosso aumento, o dos servidores públicos? Será que somos servidores públicos de segunda categoria? Que governo é esse que não respeita a Constituição, em seu Artigo 1º, onde todos somos iguais? Qual a razão de tanta discriminação, humilhação e ódio contra os servidores? Milhares estão acuados: deveriam estar aposentados, mas recebem abono de permanência e não se aposentam porque se o fizerem perderão 70% dos seus vencimentos.

Queremos respeito com quem trabalha, professores, garis, policiais, servidores. Queremos respeito com nossos pais de família, que no fim do mês têm de pagar suas contas no supermercado, colégio, padaria, transporte, tudo isso com a inflação crescendo e corroendo seu salário já aviltado.

Paulo César Regis de Souza é vice-presidente da Anasps

Últimas de _legado_Opinião