Por bferreira

Rio - ‘A velhice pode ser o vinagre da vida, pode ser (e é) o caminho inexorável da finitude, pode ser a falência dos lampejos de agilidade e de beleza. Mas também pode ser — e é — o acúmulo de experiências, ou seja, um baú precioso de ações passadas a limpo, que são o consolo de ter visto, de ter feito, de ter sido útil.’ Essas reflexões, por vezes tolas, e com alguns lugares-comuns, foram sopradas a mim no Sambódromo por um amigo querido durante o desfile da Portela, que homenageou os 450 anos do Rio. E foram ditas pela razão imprudente de lhe ter sussurrado que assisti ao desfile das escolas de samba no remoto 1965, quando da celebração dos 400 anos do Rio.

Lembrei que presenciei fato raro: todas as escolas desfilaram com enredos de tema único, o Rio Quatrocentão. E isso quando o desfile era ainda na Presidente Vargas, quando tudo era controlado pela Secretaria Municipal de Turismo e quando não havia Grupo Especial, muito menos duas noites de desfile, e muitíssimo menos os camarotes suntuosos de hoje. Considero aquele momento de 1965 como a marca definitiva da ascensão das escolas, que pulverizariam logo a seguir os seus dois concorrentes, as Grandes Sociedades e os Ranchos (quem quiser saber o que eles foram que corra aos livros ou ao Google).

Pois bem, essa chorumela passadista de quem acompanha por 50 anos todos os desfiles serve para lamentar que somente a Portela, nossa Águia de Madureira, tivesse homenageando o Rio nos seus 450 anos. E isso quando o prefeito Eduardo Paes se esforça para dar visibilidade ao evento, criando o Comitê Rio 450 anos, administrado por gestor de excelência (o diplomata Marcelo Calero, agora também secretário de Cultura).

A meu ver, com todos os percalços que levaram a Portela (injustamente, a meu juízo) ao quinto lugar, ela saiu garbosa. Não ganhou. Mas o Rio foi ainda acarinhado pela vitória, no grupo de Acesso, da Estácio de Sá (olha o nome), cujo enredo para os 450 anos acaba de levá-la à elite do samba.

Ricardo Cravo Albin é presidente do Instituto Cravo Albin

Você pode gostar