André de Paula: O choro das viúvas

O governo Dilma é neoliberal, com todas as suas mazelas de corrupção e entreguismo, porém com pinceladas de programas sociais e política externa contraditória

Por O Dia

Rio - O governo Dilma é neoliberal, com todas as suas mazelas de corrupção e entreguismo, porém com pinceladas de programas sociais e política externa contraditória. Acordos com Cuba, Venezuela e países bolivarianos são benéficos para todos, pois o envio de médicos cubanos para o interior ajuda aquelas pessoas que nunca receberam tratamento. A participação nos Brics (com Rússia, Índia, China e África do Sul), vantajosa para o coletivo, diminui o domínio dos Estados Unidos. A intervenção no Haiti é ponto negativo, pois viola sua soberania. Os programas do PAC, o ‘Minha Casa, Minha Dívida’ e o Bolsa Família são paliativos, mas importantes para quem recebe.

O leilão das áreas do petróleo, a corrupção na Petrobras — que sempre existiu, por não ser 100% estatal nem estar sob o controle dos trabalhadores — e a exploração do poluente xisto são outras das mazelas do governo, assim como a perda dos direitos trabalhistas, a terceirização e a falta de reforma urbana e agrária.

O que na verdade a oposição tucana e as viúvas da ditadura militar — representadas pela maioria da grande imprensa — querem é um governo ainda mais entreguista, com nenhum programa social, fornecendo nosso petróleo para o capital internacional. Na prática, querem um governo pior ainda que o de Dilma. A esta só resta governar com os movimentos sociais e sindicais.

Há que se demitir Kátia Abreu, rainha do agronegócio, para realizar a reforma agrária, desapropriando áreas ociosas, e realizando a reforma urbana, desapropriando prédios vazios, cedendo-os aos sem-teto; reestatizar a Petrobras, sob o controle dos trabalhadores, acabando com leilões e retomando áreas leiloadas, pois a empresa tem tecnologia suficiente; demitir Joaquim Levy, para devolver os direitos aos trabalhadores, que vêm sendo massacrados pela política econômica; devolver as terras aos indígenas e quilombolas e cassar os meios de comunicação que atentem contra a soberania nacional. Assim avançaremos. No mais é conversa para boi dormir.

André de Paula é advogado da Fist

Últimas de _legado_Opinião