Por felipe.martins

Rio - Vítima da Lava Jato, o Comperj encolheu na mesma proporção em que surgiram denúncias na Operação Lava Jato: concebido como projeto grandioso pela Petrobras, perdeu viço ao longo dos últimos meses, e, como O DIA mostrou ainda em março, vem afetando economias, tanto do estado quanto dos municípios do entorno.

Por isso é positivo que prefeitos se unam para tentar soerguer o projeto, como O DIA informa na edição de hoje. Está marcada manifestação em frente à sede da Petrobras para o dia 24. O objetivo é concluir o trem 1 do conjunto de refinarias.

Todos desconhecem os impactos da Lava Jato na Petrobras e entendem que a estatal está em um delicado momento de reconstrução. É até compreensível, dentro desse quadro, a mudança de rumos do Comperj.

O que não pode é o abandono virar regra, devastando ainda mais a saúde financeira dos fluminenses e jogando a população em uma crise particular ainda mais aguda.

Você pode gostar