Por felipe.martins

Rio - No momento em que a crise econômica se acirra e o dólar ultrapassa a barreira dos R$ 4, o que menos a sociedade brasileira espera é que o Congresso se omita e mantenha o cabo de guerra com o governo. Por isso, a expectativa é que os congressistas mantenham os vetos presidenciais a medidas que geram graves impactos às contas públicas. Entre elas, estão a que concede aumentos acima da inflação a todas as aposentadorias e a que autoriza reajustes de até 70% a servidores do Judiciário. Juntas causariam rombo de mais de R$ 30 bilhões, jogando por terra qualquer esforço fiscal.

Que fique bem claro que não se questionam o direito e a luta de aposentados e do funcionalismo federal pela justa correção de seus vencimentos. Mas, sim, o inoportunismo do momento por que passa o país, que precisa conter seus gastos.

O que se espera é que o bom senso norteie as decisões dos parlamentares. Para superar uma de suas piores crises, o país precisa de trégua nas duas casas do povo. É hora de dar um basta às pautas-bombas.

Você pode gostar