Aristóteles Drummond: Coragem e coerência sem delação premiada

Roberto Jefferson denunciou o esquema de compra de votos por parte do governo Lula

Por O Dia

Rio - Em meio a essa avalanche de atos de corrupção, de descaso pelo interesse público, do mau uso da política e dos partidos, do festival de delações e de conclusões espúrias que afrontam o senso comum, um personagem tem sido esquecido, apesar de seu papel como o detonador de todo o processo de limpeza na política brasileira. Trata-se do ex-deputado (com sete mandatos) Roberto Jefferson, daqui do Rio, que denunciou o esquema de compra de votos por parte do governo Lula. Contra ele nada se provou em casos de corrupção, e foi de sua iniciativa a informação de que recebeu para seu partido significativa importância.

E mais: entre os políticos condenados, ninguém tem tido postura mais digna, correta e discreta do que ele. Inclusive, teve sua vida em risco ao estar na prisão sob tratamento de grave doença, hoje controlada. Sua respeitabilidade na classe política ficou intocada.

Cabe recordar aos mais jovens que Roberto Jefferson começou como advogado e comunicador na televisão com o programa pioneiro ‘O Povo na TV’, de onde partiu para os mandatos, sempre bem votado e em campanhas modestas. Sua marca no meio político e nos municípios em que foi votado sempre foi a da lealdade e da coragem. Que o diga o senador Fernando Collor.

Líder e presidente do PTB, Roberto Jefferson sempre foi do centro democrático, formando com Milton Reis, Roberto Cardoso Alves e Jorge Leite o grupo denominado “Centrão”. Depois de anos em regime fechado, cumpre pena em regime aberto, em impecável comportamento. Na Lava Jato, nem foi citado. Teve a coragem de, em memorável entrevista à jornalista Renata Lo Prete, denunciar a trama diabólica que queria entregar o Brasil a um projeto cujo objetivo visível era nossa integração ao grupo dos países “bolivarianos” e o invisível de promover o enriquecimento ilícito dos detentores do poder e seus amigos especiais. Não fez acordo de delação, como virou moda, e denunciou correndo todos os riscos.

Ao olhar a lista de condenados cumprindo pena, outros tantos indiciados, não é justo deixar de se fazer justiça a um político coerente, que, entre qualidades e defeitos, tem dado importante contribuição ao Brasil ao longo da carreira, que, aliás, não está encerrada.

Aristóteles Drummond é jornalista