Por bferreira

Rio - Um dos 12 trabalhos de Hércules, certamente o mais fedido, foi fazer em um dia a limpeza dos estábulos do rei de Élida, Áugias. Com um rebanho de três mil bois, os estábulos não eram limpos havia 30 anos. Para realizar a proeza, Hércules desviou no muque o curso dos rios Alfeu e Peneu, para que eles passassem pelos estábulos. Fez, portanto, o inverso da Samarco, que encheu o rio de bostas tóxicas e anda dando um migué para que o tempo apague da memória coletiva o crime cometido.

Outro trabalho do fortão foi o de acabar com Diomedes, rei da Trácia, possuidor de cavalos famintos que vomitavam fogo. A eles, Diomedes oferecia os estrangeiros que chegavam à costa da Trácia, levados por naufrágios. O mundo anda cheio de Diomedes, que querem lançar imigrantes pobres à sanha de cavalos assassinos.

Há uma lista de feitos memoráveis do herói da mitologia grega que podem ser relacionados a algumas tarefas do nosso cotidiano. Tá cheio de gente por aí, afinal, nos assustando com mais fúria e ódio que o Javali de Erimanto, a fera que Hércules domou. Encarar o transporte público no Rio é matar um Leão de Nemeia por dia. A loucura é tanta que, no fim da jornada de trabalho, a impressão é a de que temos que correr mais que a Corsa de Cerineia para cumprir os afazeres.

A truculência policial, vez por outra, é capaz de deixar o Touro de Creta, a fera enraivecida que Hércules enfrentou, mais parecido com um periquito de realejo. Para ganhar um dinheiro suado, o pomo de ouro do Jardim de Hespérides, só mesmo cortando um dobrado maior que sustentar o céu nos ombros. Para aproveitar um dia de sol com o papo pro ar — coisa que deveria ser direito inalienável de cada um — só cortando um dobrado para matar as aves do lago Estínfalo, que com seus bicos de ferro e asas monstruosas impediam que o Sol iluminasse a terra. Nós sabemos quem elas são.

As mulheres e homens comuns de hoje, como nós, são capazes de fazer corar o semideus. No fim das contas, ele verá que seus trabalhos não foram tão difíceis. Sempre há um Gigante Gerião a ser domado, um Cinturão de Hipólita a ser conquistado e uma Hidra de Lerna a ser destruída. Descer ao reino dos mortos, encarar o cão de três cabeças das bancadas da bala, da bíblia e do boi e retornar à vida com um mínimo de fôlego e disposição é nossa especialidade.

Mais na manha que no muque, mais no gingado que na marcha, mais no som que no silêncio, segura a letra do samba: Hércules, você é dos nossos, mas só fez 12 vezes na vida aquilo que a rapaziada faz todo dia.

E-mail: luizantoniosimas67@gmail.com

Você pode gostar