Ruy Chaves: Cuidado com o lobo!

Como é impossível encher de pedras as barrigas dos Lobos-Ratos, é imprescindível lavar a jato suas ações

Por O Dia

Rio - Não sei se foi assim, mas Chapeuzinho Vermelho era uma mocinha ingênua, acreditava em tudo. Um dia sua mãe a chamou: “Leve para sua Vovozinha bolo e vinho, mas não se desvie do caminho nem fale com estranhos.” Chapeuzinho desobedeceu, caiu na conversa do Lobo Mau, pegou atalho desconhecido e foi colher flores.

Ao entrar na casa, Chapeuzinho se surpreendeu com a criatura peluda, grandes olhos e orelhas, boca grandona. Era o Lobo que acabara de comer sua avó e que logo também a comeu. Barriga cheia, o Malvado dormiu e roncou tanto que despertou a desconfiança do caçador, que passava perto e que abriu sua barriga, onde colocou muitas pedras, salvando a Vovó e Chapeuzinho.

Diz o poeta: “Caminhante, não há caminho, faz-se o caminho ao andar.” A vida tem muitas escolhas, mas apenas duas direções; uma que se percorre por vias longas e seguras, e outra que conduz por atalhos perigosos. A boa educação, fundada em valores e na ética de princípios, orienta pelos caminhos do bem e da justiça. Já os atalhos do Lobo são tentadores, mas engordam apenas o próprio Lobo, que nada tem de bobo, quer comer todo mundo, dentes poderosos que trituram até a alma de suas vítimas, e dificilmente se deixa surpreender de barriga cheia. Somente em contos da carochinha heroicos caçadores chegam a tempo e salvam as vítimas do Malvado.

Inacreditável, mas tem gente que vira Lobo! Em transição para o Malvado, tais criaturas desonram pai, mãe, filho e Espírito Santo. Famintos, roem a si próprios, além de roer o mundo à sua volta. Roem empresas, merenda escolar, equipamentos de saúde, estradas e viadutos; roem navios, usinas atômicas e hidrelétricas; roem a honra nacional. São Lobos-Ratos, nova espécie do reino animal, involução da natureza humana, mutação genética de filme de terror. Cruz credo!

Como é impossível encher de pedras as barrigas dos Lobos-Ratos, é imprescindível lavar a jato suas ações, garantida ampla defesa, pelos crimes hediondos contra a nação, com perda de privilégios funcionais que deixaram de merecer por seus maus atos. Se condenados, devem perder os bens adquiridos ilegalmente e roncar o máximo de tempo legal nas prisões. Em certos casos, eletrônicas devem ser as coleiras, não as tornozeleiras. Panta rei.

Ruy Chaves é diretor da Estácio e da Academia do Concurso

Últimas de _legado_Opinião