Editorial: Bom senso mesmo após a greve

A categoria dos peritos do INSS cedeu protestando não ter havido diálogo da parte do governo, que cortou o ponto

Por O Dia

Rio - A princípio acabou a extensa greve dos médicos peritos do INSS, que concordaram em voltar ao trabalho na segunda-feira após quatro meses de inatividade e transtornos. Encerram o movimento, porém, em estado de greve, pois suas reivindicações ainda estão de pé, o que pode trazer mais problemas no médio prazo. A questão mais grave, porém, é outra.

A orientação da entidade da classe é dar prioridade a ‘doenças iniciais’, ou pessoas que chegam para requerer o benefício pela primeira vez. Já aqueles que procuram renová-lo ou pedem aposentadoria precisariam esperar pelo menos cinco meses.

A categoria cedeu protestando não ter havido diálogo da parte do governo, que lhe cortou o ponto. Mas a postura inicial dos peritos não é das mais democráticas ao prejulgar as demandas de quem precisa de um laudo, a despeito da finalidade e sobretudo da gravidade.

Mais uma vez roga-se pelo bom senso de todos para diminuir o sofrimento de milhares de brasileiros.

Últimas de _legado_Opinião