Editorial: União contra a falência do estado

O Rio precisa da união dos poderes e de debate maduro, plural e engajado para superar esta crise

Por O Dia

Rio - A Assembleia Legislativa do Estado do Rio volta hoje do recesso com uma árdua mas necessária e urgente tarefa: discutir e votar o pacote enviado pelo governador Luiz Fernando Pezão para reequilibrar as combalidas finanças fluminenses. Boa parte das medidas depende do aval da Alerj e não está livre de polêmica, como o aumento da contribuição salarial para evitar que o RioPrevidência quebre.

O ajuste, frisa Pezão, é essencial diante do derretimento do preço do petróleo. A queda vertiginosa do valor do barril comprometeu seriamente a roda dos royalties — da qual o estado dependeu demais por muito tempo. E se tardou a buscar alternativa para impedir este quadro lastimável de atrasos de salário e de iminente colapso dos mais variados serviços.

O Rio precisa da união dos poderes e de debate maduro, plural e engajado para superar esta crise. A isto se chama política, e não há dúvidas de que a Alerj, à altura da experiência que tem, dará sua contribuição em momento tão delicado para o estado.

Últimas de _legado_Opinião