Ruy Chaves: Senado, casa de sabedoria e de justiça

Na sessão do impeachment, parlamentares trocavam galanteios: “Mentiroso!” “Canalhas!” “Golpistas!”

Por pierre

Imprescindível lembrar de Sócrates: “Nada me agrada mais que conversar com pessoas de idade, viajantes que percorreram um longo caminho que eu talvez percorrerei também. Por isso devo aprender com elas se a estrada é lisa e fácil ou áspera e cheia de dificuldades.”

Na Roma antiga, do latim ‘senex’, ‘velho’, originou-se o termo ‘Senado’, assembleia de notáveis que, por sua experiência de vida e alta sabedoria, nascidos de famílias tradicionais que expressavam riqueza e poder, estariam preparados para tomar decisões justas, equilibradas e racionais com responsabilidades fundamentais para a dinâmica social e política do Estado. Durante a monarquia, o Senado foi o conselho dos Reis; na República, a mais alta autoridade do Estado, controlando a justiça, as finanças públicas e a política externa, com grande restrição de funções no Império.

No Brasil, a Constituição de 1824 criou o senador vitalício, com exigências mínimas de idade, 40 anos, e de renda anual, 800 mil réis. Há tempos o Senado tem três representantes de cada estado e do DF, idade mínima de 35 anos, em discussão proposta de redução para 29 anos, mandatos de oito anos. D. Pedro II aos 14 anos era Imperador do Brasil!

Nos debates sobre impeachment uma senadora atacava: “Qual a moral deste Senado para julgar a presidenta inocenta? Quero saber, pois a metade aqui não tem!” Senadores trocavam galanteios: “Eu não sou assaltante de aposentados!” “V. Ex.ª é assaltante de trabalhador escravo!” “Mentiroso!” “Canalhas!” “Golpistas!” “Não podemos ser cretinos parlamentares!” “V. Ex.ª é pior que o Beira-Mar, tem mais de 30 processos no STF, Cracolândia em seu gabinete, tem que fazer antidoping!” Tentando acalmar os ânimos, disse o presidente do Senado ao presidente do STF: “V. Ex.ª está sendo obrigado a presidir julgamento em um hospício e esta sessão é uma demonstração de que a burrice é infinita!” Briga generalizada no saloon, muitos atirando ofensas aos gritos, o presidente da sessão sacou das palavras e ameaçou deixar os senadores de castigo, ajoelhados no milho: “Vou usar meu poder de polícia para exigir respeito, está suspensa a sessão!”

Nossas Excelências estão nos ... eca ! Senado do Brasil, Casa de Sábios e de Justos? Vivas à Ficha Limpa e à Lava Jato! Panta rei.

Ruy Chaves é especialista em Educação

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia