Por thiago.antunes

Rio - O delegado da 17ª DP (São Cristóvão) Maurício Luciano enviou para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli imagens de câmeras internas do Hospital Quinta D’Or, que mostram o técnico em enfermagem acusado de ter abusado sexualmente de paciente, no início do mês, entrando e e saindo diversas vezes do setor em que a suposta vítima estava internada, na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da unidade.

De acordo com agentes da delegacia, a atitude é considerada suspeita e reforça as acusações feitas pela denunciante, que é de uma família de classe média alta.

O Ministério Público indeferiu o pedido de prisão do acusado — demitido por justa causa —, solicitando mais provas à polícia. O Conselho Regional de Enfermagem acompanha o caso.

A paciente diz ter sido molestada no dia 9, após um procedimento cirúrgico no fígado (hepatectomia) e, dois dias depois, durante um banho. O profissional, a mulher e testemunhas já foram ouvidas. O técnico, que nega as acusações, foi indiciado por estupro de vulnerável.

Em depoimento, a mulher contou que acordou com o profissional lambendo seus seios e mostrando o órgão genital. Não houve penetração. Ela também diz ter tido as partes íntimas tocadas durante banho.

Você pode gostar