Por thiago.antunes

Rio - O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu denúncia à Justiça contra o prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto, e três secretários municipais por crimes ambientais.

Eles são acusados de se omitirem, desde 2009, sobre danos causados na cidade do Sul Fluminense pela existência de um lixão.

O grupo foi acusado de quatro crimes: causar danos à unidade de conservação; provocar poluição prejudicando a população, fauna e flora; guardar produto tóxico em desacordo com as leis e regulamentos; e descumprir obrigação de relevante interesse ambiental.

Além do prefeito, foram denunciados Carlos Amaro Carvalho (secretário de Meio Ambiente), Nelson dos Santos Gonçalves Filho (sec. de Serviços Públicos desde 2011) e Carlos Roberto Paiva (sec. de Serviços Públicos, entre 2008-10).

A denúncia, feita pelo procurador regional da República Rogério Nascimento, precisa ser acolhida pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região para dar início ao processo penal.

Você pode gostar