Por bferreira
Rio - O Tribunal de Contas do Município apontou irregularidades no cumprimento de um contrato de prestação de serviços de limpeza assinado entre a prefeitura e a empresa Masan.
Segundo documentos recebidos pelo vereador Paulo Pinheiro (Psol), o TCM constatou, ainda em 2010, que o número de funcionários escalados para trabalhar em regiões administrativas era menor do que o previsto. Segundo os técnicos que fizeram a inspeção, a Masan também deixou de pagar o adicional de insalubridade aos seus profissionais.
Publicidade
Devolução
O relatório do TCM quer que a empresa devolva à prefeitura R$ 136.092 por descumprimento do contrato, prorrogado por seis meses. A Masan é uma grande prestadora de serviços: desde 2008, recebeu um total de R$ 237 milhões do município.
Publicidade
Desconto
Responsável pelo contrato citado no relatório, a Secretaria da Casa Civil diz que a empresa recorreu da necessidade de indenizar o município. De acordo com a prefeitura, caso a Masan não faça o pagamento, a quantia será descontada de seus créditos.
Publicidade
Publicidade