Por cadu.bruno

Rio - Um comerciante foi preso na noite deste domingo acusado pela polícia de molestar sexualmente da enteada de sete anos, na Favela Nova Brasília, no Complexo do Alemão, Zona Norte do Rio. O abuso foi flagrado por policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da comunidade. O homem de 47 anos foi autuado por estupro de vulnerável. Ele disse que vai apresentar sua defesa à justiça.

Vítima abraça o pai na delegaciaAlessandro Costa / Agência O Dia

Segundo o soldado Assed, da UPP Nova Brasília, os policiais patrulhavam a região da Rua Dois para checar uma suspeita de venda de drogas. Na esquina com a Rua da Assembléia, os PMs tiveram a atenção voltada para um imóvel de dois pavimentos, onde a luz do primeiro andar piscou intermitentemente por três vezes. No local funciona uma loja de gesso de propriedade do acusado, segundo os militares. Ele, a mulher e a enteada moram no segundo andar.

Ao observar por uma fresta na porta, Assed e o também soldado Igor Ramos disseram ter visto o homem atrás da menina fazendo carícias e movimentos corporais de conotação sexual. Ainda de acordo com os dois PMs, desconfiado de que estava sendo observado, o comerciante tapou a fresta com um pano envolto em uma vassoura. Eles então resolveram bater na porta.
Publicidade
Ainda de acordo com o relato dos PMs, ele atendeu de cueca samba-canção e estava visivelmente excitado. Ao ser questionado, ele disse ser o pai da menina. A mãe da criança, que estava no segundo andar e desceu com a chegada da polícia, afirmou, no entanto, que o suspeito é padrasto da criança. A menor contou a eles que já havia sido molestada e ameaçada pelo padastro outras vezes.
"A vítima nos contou que ele a ameaçava dizendo que se ela contasse para alguém seria internada em um orfanato e não veria mais ninguém", relatou o soldado Igor Ramos. Todos foram levados para 38ª DP (Brás de Pina).
Publicidade
Os PMs contaram que inicialmente a mãe não acreditou no abuso sexual. Ela afirmou a eles que nunca havia reparado em algo diferente na relação entre o marido e a filha. Os policiais disseram que o comerciante se mostrou surpreso com a chegada da polícia e que se manteve calado após a abordagem. O pai da menor esteve na delegacia. Ele e a mãe não quiseram dar declarações sobre o caso.
Apesar do exame de corpo de delito à que a criança foi submetida no Instituto Médico legal (IML) não ter constatado abusos físicos contra a menor, o homem foi autuado por estupro de vulnerável. A pena prevista é de oito a 15 anos de prisão.
Publicidade
UPP apreende mais de 16 mil cápsulas de drogas
Também na Favela Nova Brasília, na noite deste domingo, PMs da UPP da comunidade apreenderam 16.500 cápsulas de cocaína e crack. As drogas foram encontradas em uma casa abandonada na Rua Nova. Os policiais chegaram ao local através de denúncia dos próprios moradores.
Você pode gostar