Por thiago.antunes
Rio - O juízo da 1ª Vara Criminal da Capital autorizou, nesta terça-feira, exumação dos corpos de Douglas Vinícius da Silva e de Ewerton Luiz da Cruz Neves, mortos em agosto de 2012, na Favela do Rola, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, durante uma incursão realizada por policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).
O recurso atendeu pedido da Corregedoria Interna da Polícia Civil (Coinpol), que apura eventuais crimes de homicídio praticados pelos policiais, e do Ministério Público, que ratificou o documento feito pelos agentes
Publicidade
De acordo com a decisão, a exumação justifica-se pelo fato de não terem sido localizados dois projéteis nos corpos de Douglas e de Ewerton, constando os orifícios de entrada, mas não os de saída, com informações dos peritos nesse sentido.
“Assim, há fundadas razões de que esses dois projéteis possam ser localizados nos dois cadáveres a serem exumados e, ainda que, somente após sua obtenção, poderão ser complementados os exames cadavéricos já realizados, assim como poderão ser realizados confrontos balísticos, com todas as armas de fogo utilizadas pelos policiais que participaram do confronto, a fim de identificarem-se os eventuais autores desses disparos”, escreveu o juiz na decisão.
Publicidade
Além de Douglas e Ewerton, outros três homens também morreram na Favela do Rola durante a ação policial.