Após explosão de carro, posto de gasolina é reaberto em Duque de Caxias

Acidente matou duas crianças e deixou uma pessoa em estado grave

Por O Dia

Rio - O posto de gasolina Metta, onde ocorreu a explosão de um carro, na noite de quarta-feira, quee deixou duas crianças mortas e uma pessoa gravemente ferida, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, será reaberto na sexta-feira. Após fiscalização dos Bombeiros, o estabelecimento, que fica no bairro de Figueira, foi liberado para as atividades já nesta quinta-feira, mas, em virtude do feriado na região, não entrou em funcionamento.

Júnior da Silva Peixoto%2C de 9 anos%2C morreu no momento da explosãoReprodução Internet

Segundo a advogada da empresa, Angélica Ramos, o posto está regular e o problema era do carro, que estaria sem vistoria desde 2008. Os funcionários, em estado de choque, foram liberados após o acidente.

Uma testemunha relata o desespero de José Roberto Viana Peixoto, pai de uma das vítimas fatais,  Júnior da Silva Peixoto, de 9 anos,  que estava no banco do carona. "Ele gritava muito e suplicava para que Deus o levasse no lugar das crianças", conta. Ela acrescenta que cerca de 60 pessoas se aproximaram do isolamento feito pelos bombeiros para ver o que estava acontecendo.

O corpo de Júnior Viana, que morreu no momento da explosão, será sepultado no Cemitério do Murundu, em Padre Miguel,na Zona Norte do Rio, às 11h desta sexta-feira.

A menina Gabriela, de 6 anos, morreu no Hospital Adão Pereira Nunes, em Saracuruna. Segundo testemunhas, ela estava com metade do rosto desfigurado, sem membros e com parafusos na barriga por conta da explosão. O pai dela, Aldo Gomes da Silva Filho, de 34 anos, estava no banco do motorista e encontra-se em estado grave na CTI do hospital.

De acordo com o delegado Marcelo Ambrósio, titular da 60ª DP (Campos Elíseos), as investigações estão em andamento para apurar as causas do acidente. A perícia foi realizada, na quarta-feira, no local logo após a explosão e nesta quinta-feira uma perícia complementar foi realizada no posto de gasolina e no veículo envolvido na explosão. O prazo para o resultado da perícia é de 15 a 30 dais. O gerente, um frentista e um funcionário do posto de gasolina prestaram depoimento na delegacia.

Colaborou: Larissa D'Almeida


Últimas de Rio De Janeiro