Maior palco de Copa para o Papa está em montagem

Outros 13 serão erguidos na próxima semana para a encenação da ‘Paixão de Cristo’. Telão projetará imagens

Por O Dia

Rio - As areias da Praia de Copacabana terão 14 palcos para as celebrações da Jornada Mundial da Juventude. O primeiro e maior, o palco central, onde acontecerá a Missa de Abertura, no dia 23 de julho, e a Cerimônia de Acolhida do Papa, no dia 25, começou a ser montado.

Os demais, cada um com 100 metros quadrados, servirão de estações para a encenação da Paixão de Cristo, na sexta-feira, dia 26 de julho. Os palcos menores começam a ser erguidos na semana que vem.

Com 3.115 metros quadrados, o palco central está sendo construído na altura do Hotel Windsor, próximo à Avenida Princesa Isabel, em Copacabana. No fundo do palco, uma tela gigantesca projetará imagens durante todo o espetáculo. No centro, será erguida uma cruz com 22 metros de altura. O Papa Francisco vai abençoar os fiéis do altar que será instalado a oito metros do chão.

Palco de Guaratiba já está em construção%3A terá 4 mil metros quadrados e capacidade para 750 convidadosReprodução

Por questões de segurança, o Sumo Pontífice será conduzido no papamóvel por uma rampa de acesso. Junto com ele, ficarão os bispos e cardeais que ocuparão duas das quatro plataformas circulares que farão parte da estrutura.

As outras duas servirão de cenário para a orquestra sinfônica, a banda e o coral que acompanharão as celebrações. Artistas irão se apresentar no centro do palco, que terá capacidade para receber até mil pessoas.

O projeto dos palcos dos atos de Copacabana é do diretor artístico da JMJ, Abel Gomes. “O contorno irregular das montanhas do Rio foi minha maior inspiração. Eu diria que este altar é uma grande escultura”, disse Abel.

A expectativa é que a estrutura dos palcos em Copacabana esteja pronta até a primeira quinzena de julho. Por último, técnicos farão testes de cenografia e iluminação.

Catedrais góticas como inspiração

O palco do Campus Fidei, em Guaratiba, na Zona Oeste, onde ocorrerão a Vigília e a Missa de Envio, nos dias 27 e 28 de julho, terá 4 mil metros quadrados e capacidade para 750 pessoas, entre coral, orquestra, membros do clero, jovens e autoridades.

O arquiteto João Uchôa diz que se inspirou nas catedrais góticas. No centro do palco, será erguida cruz de 33 metros, representando a idade de Cristo. O altar, na parte mais alta, será cercado por 360 torres brancas lembrando um grande órgão de tubos.

Últimas de Rio De Janeiro