Por cadu.bruno

Rio - O movimento Rio de Paz faz uma ação, neste sábado, nas areias de Copacabana em prol da redução de homicídios e melhorias em educação e saúde no Rio. De 9h às 17h, curiosos, manifestantes e até turistas se envolvem com a causa. Cerca de 500 bolas de futebol, com cruzes vermelhas pintadas, e cartazes foram colocadas nas imediações da Avenida Princesa Isabel.

A quantidade de bolas, afirma Antônio Carlos Costa, presidente do Rio de Paz, é para simbolizar os 500 mil homicídios que aconteceram nos últimos 10 anos no Brasil. Ele explica: "O país que vai sediar a Copa do Mundo precisa oferecer um 'padrão Fifa' para seus cidadãos, assim como muitos países o fazem. É preciso ter hospitais e escolas, por exemplo, de alto nível".

Manifestação nas areias de CopacabanaSeverino Silva / Agência O Dia

De acordo com Antônio Carlos, os recentes atos pacíficos que estão acontecendo em todo o país são demonstração da força da população. Ele afirma que os recursos usados para as construções e reformas dedicadas aos eventos internacionais na cidade deveriam "voltar para o povo".

"A classe governante está começando a ter medo. O silêncio nas ruas favorece a impunidade. Agora, eles estão apreensivos pela rua. As recentes manifestações são um exemplo de liberdade de expressão sem qualquer gasto e muito conectadas. O mais legal é que as pessoas estão se esforçando para que o movimento perpetue, siga em frente", analisa o presidente do movimento Rio de Paz.

Você pode gostar