Por marcello.victor

Rio - Nove homens foram presos em flagrante - entre eles um foragido da Justiça - e cinco menores foram apreendidos acusados de depredar uma concessionária de veículos, na Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, após mais uma manifestação de desagravo ao governo, na noite desta sexta-feira, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

A maioria dos suspeitos é de moradores da Cidade de Deus, em Jacarepaguá. A Polícia Civil vai buscar imagens da loja, de estabelecimentos e prédios vizinhos, além de câmeras de trânsito para tentar identificar outros integrantes do bando.

Menores são transferidos para a DPCAOsvaldo Praddo / Agência O Dia

De acordo com o delegado Antonio Ricado Lima Nunes, titular da 32ª DP (Taquara), o grupo foi detido na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, nas imediações da concessionária depredada. Eles já vinham sendo monitorados pelo helicóptero da polícia e praticaram o crime quando a manifestação na Barra da Tijuca já tinha terminado. Ainda não se sabe se eles participaram do protesto no bairro.

Ainda segundo Antonio Ricardo, outros suspeitos conseguiram fugir do cerco de policiais do 18º BPM (Jacarepaguá). Com o grupo detido não foram encontradas armas, drogas ou material roubado da concessionária. Porém, eles foram reconhecidos por testemunhas. A maioria disse ser moradora da Cidade de Deus. os depoimentos contraditório dos acusados e o deslocamento do grupo, que era feito no sentido contrário da Cidade de Deus, ajudou no indiciamento do bando.

Prisão em flagrante

"O monitoramento do helicóptero da polícia, as testemunhas que apontaram vários deles como envolvidos no crime e a contradição nos depoimentos foram suficientes para a decretação da prisão em flagrante", explicou o titular da 32ª DP.

Entre os presos está Aleksandro Xavier da Conceição, de 26 anos. Contra ele havia um mandado de prisão por associação e tráfico de drogas. Os outros são: Alex Rosa da Conceição, 18, Matheus Teixeira de Aguiar, 18, Francisco de Assis Lemos da Silva, 19, Alexander Menezes de Carvalho, 19, Yuri de Melo Mota, 20, Romário da Silva dos Santos, 19, Jeferson Nilson Barbosa de Souza, 25 e William Costa Sobral, de 21.

Os 14 acusados do crime foram autuados por formação de quadrilha, furto e dano qualificados. Os maiores de idade também vão responder também corrupção de menores. Os menores foram encaminhados para exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). Posterirormente eles foram encaminhados para a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), no Centro.

O delegado esteve na concessionária após o crime. Ele convocará os funcionários a depor. Com a solicitação de imagens próximas a loja Antonio Ricardo espera identificar outros envolvidos. Ele acredita que o material roubado possa estar escondido ou ter sido abandonado em algum matagal da região ou levado pelos baderneiros que fugiram. Os prejuízos do ataque ainda não foram calculados pelos donos da revendedora.

Você pode gostar