Por thiago.antunes

Rio - Os jovens que se mobilizaram pelo Facebook e foram para as ruas numa onda de protestos no país não acreditam na Justiça e desconfiam dos parlamentares.É o que mostra pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Data Popular feita com 1.502 pessoas em cem cidades brasileiras em maio deste ano.

Dados revelam que a maioria dos novos jovens brasileiros são solteiros (78%), universitários e trabalhadores que têm o Ensino Médio. Casados são apenas 20% dos que estão mais em evidência na atuação política brasileira.

Jovens postaram suas fotos durante a participação do momento histórico na manifestação pacífica no RioReprodução Internet

Com 42,1 milhões de eleitores, que representam 33% do total, os brasileiros com idades entre 18 e 30 anos confiam mais em si mesmos do que no Estado para garantir futuro melhor. Segundo a pesquisa, os jovens atribuíram notas para os serviços públicos prestados à população.

Educação recebeu 5,24, o transporte, 4,38, a saúde 4,05 e a segurança, 3,94. Mais da metade dos jovens (63%) utilizou o transporte público pelo menos uma vez no último mês.

Embora se sintam responsáveis pelo próprio destino, eles acreditam no poder do seu voto como ferramenta para mudar o país, diz a pesquisa.

Ponto de vista de famosos no Twitter

Famosos também usaram as redes socias para opinar sobre os acontecimentos recentes. O apresentador Marcelo Tas escolheu o Twitter para apoiar greve contra a PEC 37. O ator Bruno Gagliasso publicou no Twitter a explicação para a militância: “Como eu poderia não estar lá?!”, pondera.

Mensagens de manifestantes jovens que atuaram pacificamente tomaram conta das redes sociais nesta sextaReprodução Internet

A cantora Luiza Possi criticou a violência. “O tal ‘vandalismo’ não vem só de baderneiros. Vem também de pessoas que acreditam nesse tipo de atitude como manifestação. Isso nos desune”, disse.

Você pode gostar