Portões do Maracanã têm clima de festa apesar de tensão por protestos

Torcida chegou cedo ao estádio para final da Copa das Confederações. Polícia faz cerco

Por O Dia

Rio - As imediações do Maracanã estão tomadas por soldados da Força Nacional de segurança e da Polícia Militar do Rio de Janeiro, horas antes da final da Copa das Confederações . Há um claro clima de tensão entre os policiais por conta da possível aproximação de manifestantes ao estádio antes do início de Brasil e Espanha, às 19h . Porém, em meio a este cenário, há muitos torcedores alheios a toda essa tensão e em meio a músicas, cerveja e manifestações de amor à seleção, eles se destacam.

Torcedores em clima de festaJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

No portões do estádio há grupos de torcedores com instrumentos musicais tocando marchinhas de carnaval e clássicos da música brasileira, como “Cidade Maravilhosa”. Turistas se divertem com as fantasias de muitos torcedores, preparados para chamar a atenção por conta de seus chapéus espalhafatosos e maquiagens em verde e amarelo.

Os bares em torno do estádio estão lotados. Com a venda de bebida alcóolica liberada apenas nestes pontos credenciados pela Fifa, cada um deles está em sua capacidade máxima. Na avenida Prof. Eurico Rabelo, uma das principais em torno do Maracanã, o bloqueio ao veículos não credenciados permite uma grande aglomeração de pessoas na pista em frente ao “Bar dos Esportes”, um dos mais famosos do entorno do Maracanã.

Torcedora posa no 'caveirão' da PolíciaJosé Pedro Monteiro / Agência O Dia

Os portões foram abertos para os torcedores às 15h. Apesar do grande número de pessoas que já estavam nos arredores do estádio quatro horas antes do início da partida, não houve filas na entrada dos portões. A recomendação da organização era exatamente essa. Que eles chegassem cedo ao estádio para evitar filas como as que aconteceram antes de Brasil e Inglaterra, na abertura oficial do estádio, dia 2 de junho.

Últimas de Rio De Janeiro