Por tamyres.matos

Rio - O delegado da 12ª DP (Copacabana), José William de Medeiros, afirmou que o jovem atingido por um cinzeiro durante um protesto na porta do hotel Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio, neste domingo, já sabe quem é seu agressor. Ruan Martins Nascimento, de 24 anos, reconheceu Daniel Ferreira Barata, de 18 anos, sobrinho do empresário do setor de transportes Jacob Barata, como o responsável pela agressão.

"O Ruan já reconheceu o Daniel como o autor por fotos. Vamos chamá-lo para depor, há fortes indícios de que seja ele quem tacou o cinzeiro no Juan. Se isso for comprovado, ele pode ser indiciado por lesão corporal dolosa", afirmou o delegado.

Protesto seguiu para porta do Copacabana Palace%2C onde aconteceu festa da família BarataAndré Mourão / Agência O Dia

No local da confusão, acontecia a festa de casamento de Beatriz Barata - neta do empresário do setor de transporte do Rio conhecido como “Rei do Ônibus”, Jacob Barata.

Manifestantes gritaram palavras de ordem na frente do hotel e insultaram pessoas que entravam ou saíam do local. Por volta das 2h45, convidados da festa foram para as janelas e começaram a fazer gestos obscenos para os manifestantes.

Pedras e garrafas foram atiradas na direção dos seguranças e de policiais que barravam a entrada do hotel. Os convidados da festa também jogaram objetos em direção a calçada. O jovem atingido pelo cinzeiro foi levado para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e garante que vai voltar às ruas para novas manifestações. Às 3h, policiais usaram bombas de efeito moral, spray de pimenta e balas de borracha para dispersar os cerca de 50 manifestantes, que continuaram exaltados.

Você pode gostar